Tag Archives: EKUI

QUEREMOS LER O MUNDO

 

QUEREMOS LER O MUNDO.

Queremos um mundo onde a diferença seja a igualdade de acessos, saberes, géneros, feitios, formas e identidades. Onde toda a informação seja fácil e provoque emoção, evasão, estímulos e códigos que se decifram em DESCOBERTA.

Agora, há em nós um sentido que aponta para um mundo inclusivo onde não estamos sós, onde um par nos espera e nos leva a conhecer o mundo.

Rendamo-nos ao desafio de uma Linguagem Universal!

Uma linguagem de códigos, signos e símbolos que nos converte em seres capazes de comunicar.

A Alfabetização EKUI é o “primeiro dia” na comunicação para o resto das nossas vidas. O Mestre que se deixar apaixonar não se cansará de ouvir, contar, repetir e ensinar! O Aprendiz correrá sempre em direção à descoberta e à conquista de conhecimento! 

Por uma comunicação universal e acessível a todos/as. EKUI – Linha de Material Lúdico- didático Inclusivo. EKUIze-se! (www.ekui.pt).

QUEREMOS O EKUI PARA TODOS/AS!

Untitled

http://sicnoticias.sapo.pt/pais/2015-05-05-Ekui-Cards-utiliza-linguagem-universal-para-ensinar-alfabeto-a-pessoas-com-limitacoes

 

Kiss, Kiss. Bang, bang

celmira

Anúncios

Cao ou caos?!!!

 

Um pouco por todo o país proliferam a uma velocidade quase galopante a construção e dinamização de Centros de Atividades Ocupacionais (CAO) para pessoas com deficiência ou incapacidades. Com maior facilidade legislativa, imperam no conforto,  de logo que se constituem, serem apoiados pela Segurança Social.

Nos normativos legais sustentados pela Segurança Social, refere-se que este tipo de respostas deve garantir o respeito pelo direitos das pessoas com deficiências e incapacidades e viabilizar a sua integração social e profissional. Para tal devem se criadas soluções de complementaridade ou de alternativa à situação familiar, que contribuam efectivamente para a sua autonomia, valorização pessoal e desenvolvimento das suas capacidades e potenciais. Desta forma, considera-se que a qualidade e a segurança das respostas seja um passo fundamental para a promoção de uma sociedade justa, desenvolvida e inclusa.

Coloco, na certeza de que me cairá o mundo em cima, a questão de um milhão de dólares: Será?

Centro-me no princípio da “promoção da sua autonomia, valorização pessoal e desenvolvimento das suas capacidades e potenciais”. Porque pelo que vejo e oiço, não me parece que alguns destes CAOs disponibilizem serviços promotores de integração e inclusão social dos seus frequentadores. Nem tão pouco percebo das suas práticas representações onde a inclusão social (e em alguns casos mais graves) o própio respeito pelos direitos humanos seja uma realidade! Ostracizadas em si mesmos, com modelos de atuação bafientos, descentradas da realidade atual das famílias e do real interesses das populações que servem.

O que será necessário para que estas organizações abram as portas à realidade (para deixar entrar e fazer sair valor?) . Sim porque a questão não é financeira, já que dinheiro não lhes falta, e se falta, nem me digam, porque não fazem a ideai do que é viver sem ele! Ah! já me esquecia, os valores não se pagam, ou seja nao têm preço e isto meus amigos/as é uma questão de valores!

Sim, porque para quem inova e apresenta respostas renovadas aos serviços das populações que delas precisam, o dinheiro não vai de certeza! Estas organizações, atípicas por sinal, fazem mais do que lhes é pedido, logo têm de ser castigadas por tamanha façanha! Vivam sem dinheiro para verem o que custa a vida!

E vivemos!

Não dentro de um de CAO. Vivemos sim num CAOS!

Acredito que num caos organizado, encurtado e desgastado de tanta luta por manter recursos humanos, rentabilizar os recursos da comunidade, criar redes e parceiros, abrir a porta da instituição aos verdadeiros problemas das famílias, tentando com elas encontrar soluções.

O caos está cá. Um CAO, não. E dinheiro fácil (permitam-me que lhe chame assim, pois não é suado, lutado espremido e sangrado), também não!

Mas ainda assim aqui Associação Leque (e em outras instituições como esta) não se baixam os braços. Pois lá dizia Friedrich Nietzsche é preciso ter dentro o caos para gerar uma estrela. E nós temos várias:

Temos o único  Centro Terapêutico com todas as áreas de intervenção e reabilitação do nordeste transmontano, aberto à comunidade (para pessoas com e sem necessidades especiais).

Temos o único Centro de Férias de Turismo Rural Inclusivo do país! A funcionar este ano em Miranda do Douro, durante o mês de Agosto.

Temos a primeira linha de material lúdico/didático inclusivo do peninsula ibérica: a marca EKUI (www.ekui.pt). Material de alfabetização e comunicação para todos/as.

E assim se vive na Leque. Com uma lufada de ar fresco no Terceiro Sector. Sem dinheiro fácil. Com uma vida difícil, mas com muita, muita criatividade! Geramos riqueza, geramos qualidade de vida e geramos valor!

Vivam os CAOS como o nosso!

Kiss, kiss. Bang, bang!

celmira

EKUI no Agora Nós (RTP1)

 

Amanhã dia 23 de Abril de 2015 em directo no programa Agora Nós da RTP 1, a partir das 10 horas da manhã, vou contar-vos tudo sobre o projeto EKUI.

Equidade/ Knowledge / Universalidade e Inclusão.

Saiba mais em http://www.ekui.pt

Kiss, kiss. Bang, Bang!

dg

 

Celmira Macedo